fbpx

Conheça o aplicativo que vem se destacando no meio gastronômico

Se o dom da cozinha – ou a dedicação em frente ao fogão – não é inerente a todos, os milhares de restaurantes espalhados pelo país acabam dando conta de saciar uma vontade quase sem fim por pratos novos e clássicos, cozidos e assados, doces e salgados. Tudo tem seu preço – e nem sempre nosso bolso acompanha o tamanho da fome.

Pensando nisso, clubes de vantagens ligados à gastronomia têm oferecido descontos numa série de restaurantes e vêm despontando como a melhor alternativa para quem não abre mão de comer bem, tampouco quer deixar de frequentar os hotspots da sua cidade.

O ChefsClub surgiu em 2011, depois de Fabrizio Serra, sócio e fundador, passar uma temporada em Copenhagen. Lá ele teve contato com clubes que, mediante uma taxa anual, ofereciam descontos especiais em diversos estabelecimentos. A ideia logo chegou ao Brasil e, nos 8 anos que já se passaram, uma história de amor e sucesso foi escrita entre os mais de 1400 restaurantes credenciados e cada um dos 50 mil clientes associados.

A Woods Magazine conversou com Ismael Passos, sócio operador do clube, que nos contou sobre o modelo de negócio adotado e a receita de sucesso da empresa.

Quais as vantagens para o cliente em se tornar sócio do ChefsClub?

Sem dúvida, o desconto de até 50% nos melhores restaurantes de muitas cidades. Nossa equipe de Trade lista os estabelecimentos com maior credibilidade na cidade e faz contato direto com o proprietário. Além disso, sites como o TripAdvisor, que avaliam atendimento, ambiente, comida e qualidade, também nos ajudam a selecionar o que consideramos os melhores restaurantes do país.

A que você credita o sucesso do ChefsClub?

Acredito que o modelo de negócio adotado, que é muito simples, sem a necessidade de reserva, é um grande diferencial. O sócio apenas apresenta o cartão de assinante ou o CPF e o desconto é automaticamente inserido na conta. É prático e, obviamente, muito vantajoso para quem gosta de frequentar bons lugares e quer pagar menos por isso.

No fim, o clube pode ser considerado intermediador entre a boa comida e o preço aquém do visto no cardápio?

Sem dúvida. Gosto muito de usar o serviço quando estou em viagem e não conheço muito sobre a cidade em que estou. Abro o aplicativo e já verifico o que está disponível próximo de mim. Sem falar que, nos dias de hoje, ganhar um desconto de até 50% é sempre bem-vindo.

Como bom usuário, de todos os restaurantes cadastrados no clube, quais você indicaria para nossos leitores?

Todos que estão lá passaram pelo nosso crivo e são uma ótima pedida, mas gosto muito do L’Entrecôte de Paris, que costumo ir quando viajo a São Paulo. O Gabianno Al Mare, em Ipanema, no Rio de Janeiro, tem uma vista incrível, um atendimento primoroso e o risoto de frutos do mar é uma delícia. Em Curitiba, vou muito ao Swadisht, uma vez que adoro a exótica culinária indiana e porque os proprietários da casa vieram da Índia – deixando o cardápio ainda mais tradicional.

Sem anuidade, mas com muito desconto

Além do ChefsClub, há outras opções de clubes por todo o país, como o Restorando, um site de reservas gratuitas em diversos restaurantes em que são oferecidos descontos de 10% a 30%, em alguns deles. Vale se lembrar do Grubster, onde o desconto de 30% incide sobre toda a conta, e as reservas mensais ilimitadas têm um preço de R$ 20.

Serviço:

ChefsClub: www.chefsclub.com.br

Grubster:  www.grubster.com.br

Restorando: www.restorando.com.br

03 de Outubro de 2019
Por Milton Schubert

Posts Relacionados

Charuto e comida harmonizam?

Gastronomia|

Um assunto um tanto quanto inusitado e até mesmo cheio de mistérios é o mundo dos charutos. Há quem nunca tenha degustado um charuto na vida, e, sim, degustar é a palavra mais correta para se usar quando falamos de fumar charutos. Não, eu não vou lhe dizer que deguste um charuto enquanto faz sua refeição, mas depois. É ai que surgem as dúvidas.

2019-09-30T13:32:24-03:00