fbpx

O mundo corporativo além do arco-íris

Não é de hoje que a diversidade existe, isso é fato. Desde muito antes de nos conhecermos por gente, sabemos que pessoas, culturas e sociedades não são extremamente iguais. Se formos ainda mais fundo, podemos dizer que nem nós mesmos somos iguais ao que fomos no passado, ou seja, a diversidade traz em seu DNA também a evolução.

Porém, nem sempre a diversidade é entendida em toda a sua gama de cores, muitas vezes é vista apenas em “tons de cinza”, e assim a aceitação do que, ou de quem, é diferente, acaba passando por um crivo pessoal baseado apenas no que se pensa, e não no que realmente é – um grande arco-íris de possibilidades. Vale lembrar que, antes de escolhas políticas, orientações sexuais e identidades de gênero, cada indivíduo carrega em si um mundo de potencialidades e talentos, e é isso que deve ser considerado quando estão em jogo os objetivos organizacionais.

A DIVERSIDADE EM NÚMEROS

Para o faturamento de uma empresa, pouco importa se o profissional é hétero, homo, bi ou tenha qualquer outro tipo de orientação sexual. Cada escolha pessoal é individual e intransferível, algo que, quando transposto ao mundo corporativo, não pode ser aplicado da mesma forma, pois, se o objetivo são maiores resultados, devemos ver o mundo muito além do arco-íris, porque é lá que está o grande pote de ouro que as empresas tanto buscam.

DIFERENÇAS SALARIAIS ENTRE HOMENS E MULHERES X PORTE DA EMPRESA

Cargo  Grandes empresas  Pequenas empresas
Nível técnico         21,5% 22,7%
Coordenador            20,5%   15,5%
Auxiliar        9,8%      11,7%
Postado 26 de Agosto de 2019
Por Gisele Meter

Posts Relacionados

As donas do dinheiro

Finanças|

Segundo a Bovespa, a participação feminina cresceu 42% nos últimos 11 anos, porém muitas mulheres ainda têm crenças limitantes como “ganho pouco”, “gasto demais” e “não sei investir”.

2019-08-15T17:51:35-03:00