fbpx

Comemorando 40 anos de existência, banda Eva fala sobre novo projeto

Conhecida por ser um dos maiores grupos de axé do Brasil, a banda Eva completa, em 2019, 40 anos de estrada. Nomes como Ivete Sangalo e Saulo Fernandes ficaram nacionalmente conhecidos após suas passagens pelo grupo como vocalistas. 

Atualmente, a banda Eva é composta Felipe Pezzoni (vocal), Jorginho Sancof (guitarra), Marcelinho Oliveira (teclado), Ton Carvalho (saxofone e flauta), Cristiano Ferreira (contrabaixo), Hugo Alves (percussão), Alex Pontes (percussão) e John Lira (bateria). Todos entraram na formação em 2013, com exceção do baterista John Lira, que começou a fazer parte da banda em 2018. Falando sobre o novo projeto, o DVD ‘‘Eva 4.0’’, o vocalista Felipe Pezzoni concedeu entrevista exclusiva ao Portal Woods. Leia!

São 40 anos de banda. O que mudou para vocês nessa trajetória?

Mudou muita coisa! Eu acho que o Eva é a única banda que sofreu tantas transições e permaneceu na estrada impactando pessoas. Cada ciclo desses, a gente termina se reinventando, agora aconteceu com a minha entrada. A gente trouxe um frescor para uma banda de 40 anos, mas com uma cabeça jovem. Hoje, a gente traz um Eva renovado, resignificado. O Eva é essa revolução.

Vamos então falar do novo projeto, o DVD “Eva 4.0”. Por que vocês decidiram dividi-lo em duas partes?

A gente conversou para caramba com o pessoal da gravadora e entendemos que se soltássemos tudo de uma vez, muito do material iria se perder. São 23 canções, então é muita coisa para soltar ao mesmo tempo. Então a gente decidiu soltar em duas partes. A primeira parte, nós já soltamos nas plataformas de áudio e três clipes. Vamos soltar gradativamente os clipes dessa primeira parte. Em dezembro a gente solta toda a segunda parte, para gerar uma expectativa, para a galera ir conhecendo aos poucos. Não vamos dar o doce logo para a criança (risos).

Como foi a escolha do repertório tendo tantos sucessos nesses 40 anos de banda?

Essa é a parte mais difícil (risos). Ter que selecionar tudo, porque sempre vai ficar faltando alguma coisa, sempre tem uma música que marcou a história de alguém, então a pessoa fica na expectativa de que a música faça parte [do repertório], por isso essa é a parte mais complicada. Então a gente foi pegando o que a gente achava que era mais relevante, que mais performou bem ao longo desses 40 anos e trouxemos algumas coisas novas também. Mas o mais importante era trazer esses grandes clássicos, já conhecidos do público, mas de uma forma ressignificada, atualizada. Então a gente criou novas versões para essas músicas mais conhecidas e trouxemos músicas novas também.

Esse projeto traz muitas participações também. Como foi para você dividir o palco com essa galera?

Foi muito especial. A gente tinha pensado em trazer nessa festa de 40 anos, todos os ex-cantores do Eva, mas isso já foi feito nos 25 [anos]. Então a gente foi buscando pessoas que pudessem agregar, tivessem uma energia bacana e que, a partir desse momento, pudessem fazer parte desses 40 anos. Ivete [Sangalo] não pode porque teve show, Saulo [Fernandes] não pode porque teve show. A Ivete não foi, mas ficou super disponível, disse que queria gravar uma faixa com a gente, para colocarmos como faixa bônus e assim fizemos. Como participações tivemos Léo Santana, Wesley Safadão, Mumuzinho, Durval Lelys, Tomate e foi incrível. A gente não poderia ter escolhido melhor, porque foi uma energia tão bacana, foi uma entrega da parte deles. As músicas são lindas também. A gente ficou muito feliz com o resultado. As músicas estão bombando, as pessoas estão amando e a gente está muito feliz com esse retorno da galera.

A produção do DVD foi uma megaprodução. Por que vocês foram na contramão desses artistas que têm feito projetos mais intimistas?

Nós já tínhamos feito no nosso DVD anterior era bem intimista, foi em um heliponto, com um palco bem pequenininho, em São Paulo, na cobertura de um prédio muito alto. Por isso a gente precisava de um DVD um pouco maior, mais festa. O legal desse DVD, especificamente, é que o palco era grandioso, mas não perdia a proximidade com o público, do jeito que a gente gosta (risos).

E daqui para frente, como fica a banda Eva?

A gente vai continuar produzindo coisas e levando alegria por onde a gente for, propagando a nossa música e seguindo [com] a nossa missão que é proporcionar alegria, bem-estar, amor, felicidade para as pessoas. Seguimos dessa maneira!

Postado 04 de Novembro de 2019
Por Lola Dias

Posts Relacionados

A nova estrela do Pop

Entrevista|

Os versos cheios de atitude refletem a personalidade guerreira da cantora, que é um dos maiores expoentes pop da atualidade. Com letras que falam sobre empoderamento e autoafirmação, Isabela Lima, mais conhecida como Iza, conquistou o Brasil.

2019-11-04T13:00:29-03:00