fbpx

Cerveja artesanal: a febre nacional

Elas estão em todo canto e agradam a todos os tipos de paladar. Por todo o país, fábricas e casas especializadas em cervejas artesanais abrem aos montes e, mesmo com preços bem mais salgados do que as convencionais, a bebida não para de ganhar cada vez mais admiradores.

A cerveja artesanal geralmente é feita em pequenas fábricas ou em casa, por cervejeiros apaixonados pela bebida, o que confere a cada marca um tipo de assinatura: a paixão e o estilo de seu criador. O grande diferencial da bebida é a diversidade de estilos e a originalidade de cada receita.

Em relação aos cuidados na preparação, o “pulo do gato” está na escolha dos ingredientes, geralmente de grande qualidade, e na apresentação e no controle do processo de produção.

Conheça os tipos mais comuns de cerveja artesanal e suas harmonizações

Leves: têm sabor predominante de cereais e, às vezes, frutado. Harmonizam com peixe branco, frutos do mar, massas com frutos do mar e mozzarella de búfala.

Maltadas: são de baixo amargor e possuem diferentes colorações, dependendo do tipo de malte usado. Harmonizam com frango assado, omelete e molho carbonara.

Ales clássicas: geralmente acobreadas, combinam baixo teor alcoólico com baixa carbonatação, o que as torna fáceis de beber. Harmonizam com carne de porco, coelho e batata gratinada.

Frutadas: têm alta fermentação, são levemente adocicadas e fáceis de beber. Harmonizam com salmão e massas ao molho pesto.

Lupuladas: amargor acentuado por causa da predominância do lúpulo. Harmonizam com hambúrguer e comida mexicana.

Complexas: intensas e de sabor marcante. Os ingredientes e a refermentação na garrafa conferem à bebida caráter único. Harmonizam com cordeiro, faisão e gnocchi com rabada.

Torradas: seu aroma e sabor lembram café, caramelo e chocolate, por causa do malte torrado, seu ingrediente principal. Harmonizam com crustáceos e churrasco.

11 de Março de 2019
Por Redação

Posts Relacionados

San Andrés – O Paraíso Colombiano

Destino Certo|

Nathalia Tosto é editora e fundadora do blog Coisas que Amamos. Essa carioca completamente apaixonada por viagens já esteve em mais de 35 países. Nathalia conta para a Woods Magazine sua experiência na ilha colombiana de San Andrés.

2019-03-12T13:47:06+00:00