fbpx

Por que visitar o Vale do Loire?

Robson é dono de uma agência de publicidade e um apaixonado pelo mundo. No começo de 2011, poucos meses depois de formado, iniciou o planejamento da sua primeira grande viagem com uma câmera na mão, uma mochila nas costas e muitos destinos no mapa. E nunca mais parou. Hoje, é responsável pelo blog e canal Um Viajante e tem seu próprio guia de mochilão.

Viajar nos possibilita infinitas experiências, dentre elas a incrível sensação de voltar no tempo e imaginar como era a vida entre reis, rainhas, famílias nobres e seus majestosos castelos. Uma viagem pelo Vale do Loire, na França, nos joga direto nesse mundo que quase parece um conto de fadas. Localizado a cerca de duas horas de Paris, o Vale do Loire é uma região onde é possível desbravar cidades históricas, visitar castelos e palácios majestosos ou até mesmo descansar em jardins reais que já foram restritos aos mais nobres moradores do país. É difícil não se encantar ou se apaixonar pelas belezas que descobrimos ao percorrer o Vale do Loire. As construções nos levam por um mundo de sonhos e nos revelam histórias de amor, traição, cobiça e poder. Nem tudo na realeza são flores, e ao visitar cada castelo podemos descobrir como a disputa pelo trono, a ambição e as traições moldaram a história da França e deixam qualquer seriado do gênero no chinelo.

OS ENCANTOS DO VALE

O Vale do Loire, que também é conhecido como o Jardim da França, já foi declarado pela Unesco como Patrimônio Mundial e nos apresenta de forma excepcional os ideais do Renascimento e do Iluminismo na Europa. Além de se deslumbrar pela arquitetura das construções, os viajantes também podem visitar o interior de boa parte dos castelos, o que possibilita uma experiência ainda mais rica em detalhes e histórias. Dentre as inúmeras construções, não é possível deixar de destacar os principais e mais famosos castelos da região: Amboise, Blois, Chaumont, Chenonceau e Chambord. Para quem tem um roteiro mais tranquilo, visitar dois castelos por dia é o ideal – assim a visita pode ser feita com calma e de forma mais completa. Já os viajantes que têm um roteiro mais apertado, uma maratona de 3 castelos por dia pode ser o mais indicado – apesar de corrido, ainda assim é possível aproveitar um pouco de cada.

OS CASTELOS

Ao visitar os castelos do Vale do Loire, é muito comum nos identificarmos mais com alguns do que com outros – e então criar um ranking com os nossos favoritos. Cada castelo tem algo em particular, seja na arquitetura, nos jardins, no interior ou simplesmente na história que o envolve. Chambord é o maior do vale, está dentro de um parque florestal com área equivalente ao tamanho de Paris. François I foi o grande responsável pela obra, que durou 20 anos. Acredite ou não, o monarca nunca morou no castelo. Suas viagens eram periódicas, e ao todo ele esteve apenas 72 dias em Chambord – durante um reinado de 32 anos. Um dos pontos de maior curiosidade do castelo é a escadaria central, que muitos acreditam ser obra de Leonardo da Vinci. Seu formato, que lembra a estrutura do DNA, permite aos visitantes que estão subindo não cruzarem com os que estão descendo. E não é somente aí que podemos esbarrar com a história de Da Vinci. François I era apaixonado pela arquitetura renascentista e acabou levando Leonardo para a França, fazendo então do Vale do Loire a última moradia do grande mestre.

Para os viajantes que se interessam pela vida e criações de Leonardo da Vinci, o palácio Clos Lucé, que foi onde ele passou seus últimos anos de vida, está aberto à visitação e é repleto de construções projetadas por ele. Se você está em busca de um castelo menor, porém repleto de charme e de jardins, o Castelo de Chaumont não pode ficar de fora de seu roteiro. Anualmente acontece nesse castelo o Festival Internacional de Jardins e Arte Contemporânea, o que deixa a sua visita ainda mais especial. São dezenas de jardins inspirados nas mais diversas regiões do mundo. Se a sua ideia for realmente visitar os jardins permanentes e também os temporários, separe um dia inteiro apenas para esse castelo. Outro castelo imperdível e que conquista os viajantes pelo seu charme é Chenonceau, cujo interior eu considero o mais espetacular de todo o Vale do Loire. Para desbravar os castelos, os vilarejos e as cidades que fazem parte do Vale do Loire, o ideal seria alugar um carro. Mas também existem empresas particulares que oferecem passeios pela região. Se tiver tempo no seu roteiro, aproveite para fazer um passeio de bicicleta pelo Vale do Loire. Passear entre campos, fazendas, pequenos vilarejos e castelos é sem dúvida algo especial. Não deixe também de explorar o lado gastronômico do Vale e se perder por um mundo de sabores inigualáveis. Essas são, certamente, experiências diferentes e que vão marcar sua viagem por uma das regiões mais lindas da França.

18 de Abril de 2019
Por Robson – Um Viajante 

Posts Relacionados

Descubra os encantos da América do Sul

Destino Certo|

A curitibana Daniele de Andrade rodou de carro 22 mil quilômetros, conhecendo cinco países e mais de 50 cidades. Ela conta todos os detalhes dessa fascinante experiência e ainda dá dicas para quem planeja se aventurar neste ano

2019-03-13T16:43:59-03:00