Como funciona a limpeza de uma fossa em condomínio?

Nesse artigo você vai entender como funciona a limpeza de uma fossa em condomínio, além de conhecer alguns métodos utilizados para essa atividade.

Na gestão do condomínio, uma das tarefas que estão inclusas é a limpeza da fossa, sendo ela essencial para manter o bem-estar dos residentes.

Ela utiliza métodos como: coleta em fossa séptica, tanque de coleta, hidrojateamento, ETE e biorremediadores.

Esses métodos serão vistos com mais detalhe no decorrer do texto, onde você irá entender também como funciona a limpeza e a importância de fazer a mesma periodicamente.

Confira!

Como funciona a limpeza?

Alguns serviços como por exemplo a verificação de ralos, caixas de gordura e limpeza de fossa devem ser realizados regularmente em um período de 6 meses, garantindo assim um maior controle relacionado aos resíduos descartados pelos moradores do condomínio.

É importante ressaltar que o volume de resíduos gerados todos os dias seja ele em um condomínio comercial ou residencial é enorme.

Dessa maneira, é muito importante que a limpeza da fossa seja feita, pois ela tem uma função importante no bom funcionamento do sistema de esgoto.

Sendo assim, vamos apresentar abaixo alguns dos métodos mais utilizados para fazer a limpeza de uma fossa em condomínio.

Métodos de fazer a limpeza

No momento em que se é preciso fazer a manutenção da fossa do condomínio é normal que dúvidas sobre a forma mais eficiente de fazer esse trabalho surja.

Isso porque se feita de forma inadequada pode gerar alguns problemas como: sobrecarga no sistema de esgoto do condomínio, descumprimento da legislação, proliferação de insetos e presença de mau cheiro nas residências.

Para que isso não ocorra, é importante que se faça uma limpeza correta na fossa do condomínio.

Sendo assim, separamos alguns métodos eficiente para a realização desse trabalho.

Limpeza a partir da coleta em fossa séptica

Esse método é fácil e simples, onde a limpeza é feita com a coleta do material direcionado para tanques, onde ele passa por um processo de separação, entre partes líquidas e sólidas.

Após esse processo, um resíduo restante fica acumulado na fossa, o chamado lodo, esse, precisa ser extraído e transportado para aterros sanitários.

Esse método é um processo que ajuda a reduzir a poluição dos lenções freáticos e águas, porém o volume de resíduos produzidos por determinado condomínio pode dificultar esse tipo de limpeza.

Tanque de coleta

Outro método muito comum na limpeza de fossa em condomínio é o de tanque de coleta, onde um caminhão chamado limpa fossa ou auto-vácuo faz o bombeamento por sucção dos resíduos para o próprio tanque do mesmo.

Depois que é feito esse procedimento, os resíduos são transportados para uma estação de tratamento de esgoto para ser devidamente tratado.

É importante ressaltar que todo esse procedimento deve ser feito por profissionais devidamente licenciados e especializados no assunto.

Hidrojateamento de esgoto

Ele é serviço de caráter emergencial, voltado para situação que fogem do controle, dessa maneira é utilizado apenas em casos onde houver entupimento.

Nesses casos a limpeza da fosse deve ser feita de maneira mais intensa, e é necessária quando há o acúmulo de detritos e gordura em tubulações e canos, fazendo com que as limpezas mais comuns não sejam eficazes.

Nesses casos, é utilizado um caminhão de alta pressão que possui mangueiras, onde essas auxiliam na limpeza da rede retirando resíduos mais complicados de serem retirados através de métodos mais convencionais.

ETEs (Estação de Tratamento de Efluentes)

As Estações de Tratamento Efluentes são sistemas onde inúmeras etapas do tratamento estão envolvidas.

Elas são bem parecidas com a fossas sépticas, sendo que a punica diferença é que as sépticas utilizam a gravidade para separar os resíduos e as Estações de Tratamento Efluentes fazem o bombeamento para estações elevatórias.

Limpeza com biorremediador

Esse é o método mais tecnológico, eficiente e prático do mercado para fazer a limpeza de uma fossa em condomínio.

Eles são bactérias benéficas que tem como o objetivo decompor a matéria orgânica dos esgotos, degradando a gordura, açúcares e proteínas.

Eles oferecem total segurança para o solo, plantas, pessoas e animais, sendo o mesmo um produto natural e também sustentável.

Porque é importante fazer a limpeza periodicamente?

É importante fazer a limpeza periódica da fossa de um condomínio, pois essa manutenção evita alguns transtornos como:

Meu cheiro

A limpeza da fossa do condomínio evita o aparecimento de mau cheio nos ralos dos apartamentos.

Entupimento

A limpeza periódica também evita que ocorra o entupimento de canos devido a sobrecarga no esgoto do condomínio por falta de uma manutenção periódica.

Proliferação de insetos e doenças

Ao não fazer uma limpeza periódica na fossa do condomínio, é provável que ocorra o aparecimento de insetos que podem causar algumas doenças.

Nesse artigo você pode entender um pouco sobre como funciona a limpeza de uma fossa em condomínio, assim como a importância de fazer a mesma com periodicidade.

Comments are closed.