Sistema de Ventilação industrial: Entendendo como funciona 

A ventilação refere-se ao sistema mecânico que permite que o ar interno seja expelido e renovado pelo ar fresco da parte externa do edifício. 

O sistema de ventilação industrial é usado em um local de trabalho para reduzir a exposição a contaminantes que são jogados e transportados pelo ar. A ventilação é usada para remover poluentes como a poeira, fumaça e vapores , para assim criar um ambiente de trabalho seguro e saudável. 

A ventilação e renovação do ar podem ser feitas de formas naturais. Geralmente os ambientes menores são projetados para que a renovação e circulação do ar ocorra de maneira natural. Para que isso ocorra de maneira adequada, durante a construção do projeto o empreiteiro frisa uma atenção maior na quantidade e tamanho das portas e  janelas para que a circulação do ar ocorra com total eficiência.

Os sistemas de ventilação industriais são projetados para transportar uma certa quantidade de ar em uma determinada velocidade. Isso resulta na eliminação (ou exaustão) de contaminantes indesejados no ambiente. Embora todos os sistemas de ventilação sejam construídos com os mesmos princípios, cada sistema foi projetado especificamente para se adequar a um tipo de trabalho e a uma taxa de contaminação.

As quatro principais funções de um sistema de ventilação:

  • Fornecer o ar fresco e limpo de forma contínua durante todo o dia
  • Manter uma temperatura e umidade reguladas para que assim traga conforto de temperatura 
  • Redução de risco de explosão e de incêndios
  • Redução e remoção dos contaminantes transportados pelo ar 

Motivo pelo qual a ventilação industrial é muito importante. A ventilação industrial pode ser considerada um “controle de engenharia”, pois tem a função de remover e controlar contaminantes de ambientes internos na área de trabalho. Este é o método mais utilizado na necessidade de reduzir a exposição dos funcionários aos contaminantes do ar.

Além do uso de um bom sistema de ventilação industrial existem outras opções que podem também controlar os contaminantes no ar. Mas provavelmente essas maneiras não trarão tanta eficiência como um sistema de ventilação industrial, e muito provavelmente fazer algumas substituições irá gerar mais prejuízos e mais custos. Veja abaixo alguns exemplos.

Elimine o uso de materiais perigosos ou químicos de sua produção

Os substitua por produtos químicos com menas toxinas

Fazer algumas mudanças no processo utilizado para que não ocorra tanta poluição no ar.

Existem dois tipos principais de exaustores:

  1. Ventiladores Axiais: Esses ventiladores tem um modelo parecido com hélices e puxam o ar direto pelo ventilador.
  2. Ventiladores centrífugos: Esses ventiladores parecem com “gaiolas de esquilo”, eles têm a função de puxar o ar para o centro do ventilador e o consumir-se por inteiro em um ângulo de 90 graus.

Leia também: 70% das FERRAMENTAS que um ELETRICISTA PRECISA estão nesta MALETA 🛠️

Ventiladores axiais ou de hélice:

Existem três tipos básicos de ventiladores axiais: hélice, tubo axial e vaneaxial. Ventiladores de hélice são geralmente mais usados ​​para ventilação de diluição ou resfriamento. Esses ventiladores industriais geralmente são montados em uma parede ou teto. Exemplos comuns são os ventiladores do radiador do seu carro.

As características básicas desse sistema incluem que eles podem mover grandes quantidades de ar se houver pouca resistência, não são adequados para ventilação de exaustão local porque não fornecem sucção suficiente para aspirar o ar através do sistema.

Tipos básicos de sistemas de ventilação:

Existem alguns tipos de sistemas de ventilação mecânica utilizados em ambientes industriais: Geralmente são o sistema de ventilação de diluição (ou geral) que reduz a concentração de contaminantes misturando o ar contaminado com o ar externo que está limpo e não poluído.

A ventilação de diluição controla os poluentes que são gerados por equipamentos em um local de trabalho. Os ventiladores e exaustores industriais fazem o processo de ventilação, extração e renovação do ar em toda a área de trabalho.

Quando esse sistema é utilizado especificamente para o controle de poluentes e toxinas químicas, a diluição deve ser limitada apenas para situações em que:

As quantidades de poluentes gerados não são muito altas e sua toxicidade é relativamente moderada e em situações que os trabalhadores não realizam suas tarefas nas proximidades da fonte de contaminação.

Conteúdo produzido por uma Agência de Marketing digital – Inbounder Marketing

Comments are closed.